Massagista do São Carlos agride preparador físico da Santacruzense

12 mar 2012
Jogo foi cercado de polêmicas e teve até gol à lá Maradona em São Carlos

O empate sem gols entre São Carlos e Santacruzense, no último sábado, pela 14ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2, não condiz com o que aconteceu nos bastidores no Estádio Luisão, na região Central do interior paulista. Além de um gol a lá Maradona, o massagista da Águia se descontrolou a beira dos gramados e simplesmente agrediu o preparador físico do rival.

Tudo aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava tenso e jogadores e comissão técnica do São Carlos estavam inconformados com os erros da arbitragem em campo. O preparador físico da Santacruzense, Júlio César, já havia sido expulso, quando o massagista do time local, Antônio Evangelista, partiu para cima do profissional e o atingiu com um chute.

Toda a confusão em São Carlos aconteceu quando ainda no primeiro tempo o árbitro Marcelo Duarte se complicou ao validar um gol de mão do zagueiro João Victor e depois voltar atrás graças à uma possível colaboração do repórter da Rede Vida, Thiago Fagnani. Ainda nos 90 minutos, o “dono do apito” simplesmente se confundiu com cartões amarelos e expulsou um jogador da Santacruzense que sequer havia sido advertido.

A explicação é que Marcelo, ao dar cartão ao zagueiro Jefferson Cruz, do time de Santa Cruz do Rio Pardo, anotou a advertência sendo para o atacante Bruno. Assim, minutos depois o jogador de ataque cometeu falta e foi informado de que já estava pendurado no campo de jogo: ou seja, expulsão.

Fato é que o resultado não foi bom para nenhum dos times. Se a Santacruzense permaneceu na zona de rebaixamento, o São Carlos perdeu a chance de encostar no grupo dos oito primeiros colocados.

Fonte: Futebol Interior

Leia mais notícias do clube Santacruzense

Leia mais notícias de Todos os Clubes


Compartilhe esta notícia com seus amigos

Comentários